Redes Sociais:
Central de Atendimento Rastrear Pedido Cadastre-se
Buscar por:
CARRINHO

Carrinho Vazio


Clique na imagem para ampliar
Juiz e a Emoção: Aspectos da Lógica da Decisão Judicial - 5ª edição, O Cód. do Produto: 625

Autor: Lídia Reis de Almeida Prado


 
R$ 45,00
Até 2x - Clique e veja mais detalhes
Produto Indisponível

 
Esgotado
Salienta o papel do Juiz na elaboração jurídica, os reflexos sobre a sentença dos atributos internos do magistrado, em especial, da sensibilidade, da emoção e da criatividade.

Integra, numa postura interdisciplinar, os referenciais da Psicologia Analítica de Jung com os de filósofos do Direito que se abrem para o exame de influências de fatores psíquicos, sociais, econômicos, religiosos e históricos sobre a decisão judicial.
Salienta o papel do Juiz na elaboração jurídica, os reflexos sobre a sentença dos atributos internos do magistrado, em especial, da sensibilidade, da emoção e da criatividade. Íntegra, numa postura interdisciplinar, os referenciais da Psicologia Analítica de Jung com os de filósofos do Direito que se abrem para o exame de influências de fatores psíquicos, sociais, econômicos, religiosos e históricos sobre a decisão judicial.


Sobre a Autora:

Lídia Reis de Almeida Prado
Mestre e doutora em Direito, professora da Universidade de São Paulo e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É Procuradora da Prefeitura e psicóloga. Seus trabalhos tratam, em especial, da participação do juiz na produção do direito.
Introdução

Capítulo I - Interdisciplinaridade
1. A Interdisciplinaridade como Superação da Oposição entre saber Técnico e Mundo a ser Conhecido
2. Conclusões Sobre a Interdisciplinaridade
3. Jung e a Interdisciplinaridade

Capítulo II - Reações ao Formalismo Jurídico. O Papel Criador do Juiz. Influência do Psiquismo do Juiz na Sentença
1. As Conquistas na Construção de uma Nova Compreensão do Direito
2. A Influência das Características Psicológicas do Juiz na Sentença, Segundo Recaséns Siches, Joaquim Dualde e Jerome Frank
3. A Influência do Psiquismo do Juiz na Sentença, Conforme Miguel Reale e Renato Nalini
4. A Presente Proposta não é um Retrocesso ao Psicologismo Jurídico

Capítulo III - O Conceito de Inconsciente e a Razão Alargada
1. Abalos Sofridos pelo Racionalismo no Século XX
2. O Conceito de Inconsciente na Psicanálise
3. Alguns Conceitos de Psicologia Analítica

Capítulo IV - O Arquétipo do Juiz
1. O Caráter Histórico da Imagem Arquetípica do Juiz
2. A Imagem Arquetípica do Juiz no Brasil
3. O Aspecto Bipolar do Arquétipo do Juiz. O juiz e o Confronto com os Aspectos Sombrios de sua Personalidade

Capítulo V - História da Relação entre os Gêneros. Repressão do Feminino
1. A Ideia do Andrógino
2. A Posição de Sujeição da Mulher, na Cultura Ocidental
3. A Repressão do Feminino: a Inquisição, o Malleus Maleficarum e a Caça às Bruxas
4. Um Novo Relacionamento entre os Gêneros, na Psique Coletiva? Reflexos sobre os Juízes

Capítulo VI - O Arquétipo da Anima e o Juiz
1. Do Fracasso na Integração Cultural do Feminino às Gradativas Alterações dos Papéis Sexuais
2. Repressão, Projeção e Invasão da Anima
3. Eros e Logos como Potencialidades de todos - Homens e Mulheres
4. A Função do Arquétipo da Anima
5. O Arquétipo da Anima e o Juiz
6. O Mito do Santo Graal
7. O Animus e a Juíza

Capítulo VII - O Arquétipo da Anima e o Juiz numa Sociedade em Transformação
1. Adaptação do Judiciário às Rápidas Alterações Sociais. Necessidade de Reformas
2. Democratização da Justiça: a Superação do Conformismo, do Imobilismo e do Juiz Funcionário-público
3. A Justiça e o Arquétipo da Democracia: a Criatividade e a Sensibilidade do Juiz
4. A Autocrítica dos Juízes e das Associações de Juízes no Brasil

Capítulo VIII - As Escolas de Magistratura e o Desenvolvimento dos Juízes
1. Reflexos do Conceito de Inconsciente no Direito
2. O Papel das Escolas de Magistratura, em Face do Academicismo da Formação Jurídica
3. As Escolas e o Desenvolvimento (Funcional e Pessoal) dos Juízes: Aspectos Psicológicos a Serem Trabalhados4. Importância de uma Formação que Considere o Sentimento na Tomada de Decisão. Superação do Dogma da Neutralidade do Juiz
5. Outras Questões a Serem Tratadas: os Atributos do Arquétipo da Anima e a ars Inveniendi
6. Sentenças Proferidas na Dominância do Dinamismo da Alteridade

Capítulo IX - O Arquétipo da Justiça
1. A Mitologia e o Arquétipo da Justiça
2. O Arquétipo da Justiça na Grécia: Têmis, Diké e Atená
3. A Importância da Emoção no Ato de Julgar. Relação entre o Arquétipo da Anima e o da Justiça

Considerações Finais

Referências Bibliográficas

Apêndice - Coletânea de sentenças

Apêndice - Vocabulário Crítico
Ano: 2010

Edição: 5ª edição

Número de Páginas: 208

Peso: 0,318 kg

Altura: 23 cm

Largura: 16 cm

Lombada: 1 cm

Acabamento: Brochura

I.S.B.N.: 978-85-7625-205-4

Código de Barras: 9788576252054

Valor: R$ 45,00





FORMAS DE PAGAMENTO
Cartão de Crédito
Depósito
Boleto Bancário



AJUDA E SUPORTE
Cadastro
Como Comprar
Entrega e Frete
Troca e Devolução
Meus Pedidos
Política de Segurança
FALE CONOSCO
sac@millenniumeditora.com.br
(019) 3229-5588

Vendas na internet
sac@millenniumeditora.com.br
(19) 3305-0439

Atendimento
De segunda à sexta das 8:00h às 18:00h (Exceto Feriados)

 

Millennium Editora Ltda
Av. Marechal Rondon, 473 - Jd. Chapadão - Cep 13070-172 - Campinas - SP - (19) 3229-5588
CNPJ 02.381.094/0001-11
IE 244.618.127.111
Vendas na internet - (19) 3305-0439
© 2016 - Todos os Direitos Reservados à Millennium Editora

18